segunda-feira, 16 de fevereiro de 2009

Cultivando Tigres e Dragões

A Sabedoria Chinesa nos ensina, entre outras cosias, que a vida é um enorme Ying/Yang. Um emaranhado de momentos negativos e positivos, bons e maus, bons e ruins, empolgantes e depressivos. Dessa forma, a maior Ilusão da humanidade é tentar apagar tudo o que é negativo, ficando apenas com o positivo.

E foi pensando nisso que construí uma analogia que me ajuda a observar a vida, e gostaria de compartilhar essa Sinopse de uma Sinapse:

Consideremos que nossa vida possui coisas, pessoas e momentos positivos. Estes são nossos Tigres, belos, raros, austeros. E que ela também possua coisas, pessoas e momentos negativos. E estes são nossos Dragões, assustadores, misteriosos, perigosos.

Tigres e Dragões vivem em equilíbrio sempre. Dragões caçam, matam, cospem fogo e nos deixam loucos de medo, raiva e angústia. Os Tigres brincam, nadam e ronronam, e nos enchem de esperanças, alegria e paz. Porém, quando um deles se vai, o equilíbrio se rompe, e imediatamente tenta se reparar.

É assim que, quando perdemos um Dragão (resolvemos um problema), outro surge, fazendo alarde, nos machucando profundamente, até que ele faça amizade com os outros Dragões e entre em "equilíbrio" com o todo. Da mesma forma, quando perdemos um Tigre (algo ou alguém que nos deixava bem), outro felino nasce, nos fazendo lembrar de como estes filhotinhos são fofos e nos arrancam sorrisos.

Por isso, eu digo, alguns Dragões não precisam ser mortos, se forem toleráveis. Quando um destes morre, outro muito pior pode surgir. Por outro lado, alguns Tigres podem ser sacrificados, para que novos e mais poderosos possam habitar sua vida. Mas é importante ressaltar: embora seja tentador administrar essa situação dessa maneira, nunca tente manter mais Tigres do que Dragões em sua vida. Piaget e Lavoisier já nos ensinaram que "tudo tende ao equilíbrio".

[Texto inspirado em "A Hora do Plano B" de Você Me Faz Rir]

5 comentários:

Jornal disse...

ooii..... peguei para o artigo no jornal taa??

Beijossss

Jornal disse...

eu diria que a parte de artigos' no jornal, parece mais um pedaço de livro de 'alto ajuda' srsrs.....

vocemefazrir disse...

gosto muito do Ying Yang por ele ser um conceito muito humano, em que o bem e o mal devem andar em harmonia, ele aceita que temos virtudes e defeitos...

abraço!

Alex Aerwyld disse...

Na verdade... tigres também caçam, matam.. quem ronrona e brinca é gato hehehe

um tigre é tão ou mais perigoso que um dragão, pois um dragão vc encherga a distancia, devido ao seu tamanho, um tigre espreita vc, caça vc, e no escuro, nunca é visto =)

Mary disse...

Para os chineses, o Ying e o Yang são duas energias contrárias que se completam. A primeira é feminina e a segunda masculina. Essa energia permeia todo o universo, no micro e no macrocosmos, inclusive no corpo humano. Portanto temos as duas energias e elas devem estar em equilíbrio entre si e com o universo. Se há um desequilíbrio a pessoa apresentará algum distúrbio físico ou mental, por exemplo. Este conceito está presente na medicina e na religião chinesa, como por exemplo no Taoísmo.
Ah... no símbolo a parte preta é o princípio feminino, relacionado à noite, ao frio, ao misterioso, escuro, inconsciente, etc;(não necessariamente mal) já o branco é o masculino, relacionado ao sol, calor, dia, expansividade, etc (não necessariamente bom)

Logo o YIN pode ser "BOM" e o YANG "MAL"

Depende do ponto de vista ;)