quarta-feira, 9 de março de 2011

E tudo valeu a pena



Havia duas semanas, aproximadamente, que ele sentia as borboletas no estômago incomodarem. Era, porém, um incômodo gostoso de sentir. Parecia que algo em seu íntimo dizia que ele poderia voar bem alto e apostar bem fundo. Mas a insegurança é um bichinho traiçoeiro e peçonhento, e costuma minar as forças de quem tem medo de se machucar. Assim é a vida, então ele ficou, quase duas semanas, só com as borboletas a lhe incomodar. Até que aconteceu isso...

No Carnaval do dia 08 de março de 2011, diante de toda a multidão, ele viu um moço sorrindo do seu lado e pensou... “Este Sorriso, é meu Destino?” – e ele queria muito que fosse. Mas o tal Sorriso, embora fosse tantas vezes carinhoso, era às vezes um tanto tímido, assim como ele próprio, e dessa forma é bem difícil. O Sorriso sorria e ele retribuía, as borboletas se agitavam e batiam asas por trás dos olhos, mas nunca passavam disso. Então aquele Sorriso se aproximou e disse tudo!

O Sorriso disse que tinha medos, receios e inseguranças. Disse que tinha timidez, e um imenso carinho guardado no peito. Disse que apostava que poderia dar certo, e queria tentar. Ele disse, em outras palavras, que aceitava o menino como ele era, e queria fazê-lo feliz... que se sentia capaz de fazer isso. Já o menino, sorria pro Sorriso, perplexo.

Era incrível como aquele sorriso sabia tudo sobre seus sentimentos, sem saber disso. Aquele Sorriso iluminava cada brecha vazia em sua vida com luz e paz, e parecia mal entender isso. E o menino continuou mudo por um tempo, buscando as palavras para responder àquele momento... mas não conseguia. Ficou mudo por alguns segundos, deixando o Sorriso apreensivo, e ficou com medo de perdê-lo por causa do seu silêncio. Então resolveu que era hora de falar também, e que as coisas acontecessem do jeito que precisassem acontecer.

Nervoso, e cheio de emoção, ele falou que não queria fazer aquele Sorriso entristecer. Não era de sua índole fazer ninguém sofrer, ainda mais alguém tão especial assim. Falou, entre outras palavras, que tinha medo também e que sua vida estava uma bagunça. Mas queria tentar mesmo assim, e tinha certeza: era capaz de fazer aquele Sorriso sorrir ainda mais, até virar Gargalhada.

Foi quando se deu conta de que estavam parados, os dois, sorrindo um pro outro em meio à multidão. Dois Sorrisos sorrindo, e o silêncio ao redor, apesar da bateria de Carnaval estar passando logo ali. As borboletas haviam escapado do estômago, e agora giravam a sua volta. Foi o momento mais lindo que o menino já viu.

O abraço foi quente e confortável, e mesmo diante da multidão, ficaram assim, entrelaçados. Aquilo era novo e mágico. De mãos dadas, saíram dali, pouco importando o que fossem dizer ou pensar. No lugar das borboletas veio o pânico e a alegria. Suas mãos suavam, seu peito explodia, seu corpo tremia. O menino queria deixar rolar gargalhadas entaladas e lágrimas represadas. Mas soube disfarçar bem tanta emoção...

Logo em frente a casa do menino, o Sorriso lhe deu um abraço de “tchau”. Mas ao passar ao lado de um anjo, lhe veio a sugestão: “Volta lá, e beije-o”... o menino sorriu, e não hesitou mais. Mesmo com medo, receio e todo tipo de inseguranças, ele foi. Parou diante do Sorriso e pediu: “Tire seu capacete, meu bem”. E alí mesmo se beijaram.

Enquanto se beijavam, o Sorriso riu, e o menino descobriu que o beijo “rido” é muito mais gostoso do que o beijo sério. Eu não sei dizer com certeza, mas acho que ali, naquele instante, o “Adorar”, virou “Paixão”... ou “Paixonite”... aguda... em estado crônico!

Naquela noite, o menino dormiu, sorrindo, e agradecendo a Oxum por trazer um Sorriso tão lindo assim pra sua vida.

6 comentários:

Karla Thayse disse...

Nunca devemos negar um sorriso...
Então, já sorri contigo! Rs

Beijo

Cáh disse...

"Era incrível como aquele sorriso sabia tudo sobre seus sentimentos, sem saber disso".



os sorrisos sempre sabem tudo :)

Natália Essi disse...

"Mas a insegurança é um bichinho traiçoeiro e peçonhento, e costuma minar as forças de quem tem medo de se machucar."


É deixar se levar pelos Sorrisos, eles são realmente sábios e capazes de desarmar um coração medroso e cheio de tristeza!

E viva o amor! Em suas mais diversas formas!

=)

Da Silva disse...

"Que nunca me faltem flores, para agradecer amores que Oxum vive a me dar..."

Impossível não lembrar dos versos de Teresa Cristina no final deste post.

Os sorrisos de Carnaval são os melhores, pena que eles nem sempre venham pra ficar.

forte abraço!

Mãeteiga Derretida disse...

Espero que você continue sorrindo sempre e muito!
te amo!

Nana disse...

Um sorriso vale mais q mil respostas :)