terça-feira, 5 de outubro de 2010

Não está completo!

Ainda falta alguma coisa para tudo ficar perfeito e começar a caminhar, mas eu sei que essa “alguma coisa”, não quer fazer parte mais. Falta o olhar de “alguma coisa”, que entre em meus olhos e revele um paraíso de companheirismo e afeto. Ainda falta “alguma coisa” com mãos suaves nos meus cabelos, enquanto eu tento dormir. E falta “alguma coisa” que coloque a mão no meu peito, me impedindo de atravessar a rua, quando o sinal abrir.

Quando eu te conheci, percebi que tinha “alguma coisa” dentro de você que me chamava muita atenção. Talvez fosse aquela criança escondida em seu quarto escuro, ferida por amores de um passado nem tão remoto. Talvez, essa “alguma coisa” fossem seus sorrisos de bem com a vida, suas piadinhas de toda hora, e o jeito quase aristocrático de se portar... como se fizesse parte da mais fina nobreza.

Porém, agora, no meio disso tudo o que está acontecendo ao meu redor, ainda falta “alguma coisa”. E esse “algo”, é sua presença. Pra mim, dói não te ter aqui comigo. Pra você, talvez seja até melhor assim. Tudo bem... Estou me acostumando a assistir TV sozinho no sofá, então talvez eu possa ficar sem mais “alguma coisa”... Vai doer, mas já é hora de buscar “alguma coisa” em mim.

Um comentário:

Pandumiel Tunmarë disse...

Assim como diz a lei da Correspondência: "O que está em cima é como o que está embaixo. E o que está embaixo é como o que está em cima"

O que está dentro é como o que está fora. O que está fora é como o que está dentro.

Não adianta querer ser uma coisa pra fora e ter outra coisa dentro... Não estaremos sendo honestos com nós mesmos. Não estaremos sendo inteiros, completos, únicos...