sexta-feira, 7 de agosto de 2009

Grito Mudo

É que deu vontade de desenhar com palavras. ^^

Cafeína numa xícara.\
Adrenalina na seringa.\
Cigarro pende numa mão,|
Na outra gelo e bebida.|
Sinto ventre na barriga,|
Tua boca e minha língua.|
Unha sua em minha carne.|
Indiferença que invade.\
Dias corridos pela memória.\
Velocidade que me estonteia.\
Sangue preso em minhas veias.\
Drogas, drogas, drogas.|
É tanta coisa que há,|
Tanta gente,/
Tanto mente\
Que não acredito mais.\
E nem se vai acreditar.|
E que chega o sagrado,/
ponto final./
É tanto pesar,|
Rosto que grita.\
Sangue nos olhos.\
Descansar em paz.\

Comentando Comentários
Obrigado pelos comentários! E vamos comentá-los, então...

Karla Moreno: De fato... o maldito método de tentativa e erro. Poderíamos herdar algumas respostas de nossos antepassados, né? Como forma de aprimorar a evolução da espécie... ou no caso... do coração!
Anônimo: Adoro! ^^

Um comentário:

Gabriela Fabris disse...

Poesia visceral.
Gostei.
Simples assim.