sexta-feira, 17 de abril de 2009

Quem foi que disse que sou forte?

“Sim, nós somos fortes. Lapidados como a mais dura pedra de diamante, nos tornamos figuras inquebrantáveis, inabaláveis, intrépidos. Não há peso ou impacto capaz de nos ferir, ou sequer nos arranhar. Somos fortes!” – este é o rótulo que nós, humanos orgulhosos, ostentamos com muito amor.

Quando nos ferem, nos revoltamos. Quando nos atacam, contra atacamos. Quando nos perseguem, tiramos satisfação. Quando bradam, bradamos mais alto ainda. E quando nos ofendem, somos implacáveis para oferecer uma ofensa à altura ou mais humilhante ainda. E, por fim, quando nos frustram, arrebentamos com o ego do infeliz com acusações incisivas. Por que somos fortes!

E feliz é aquele que não é forte. Feliz é aquele que não fere, não ataca, não persegue, não brada, não ofende... Por que nunca contra atacaremos estes pobres coitados fracos. Sempre tentaremos protege-los e guia-los. E sempre que eles nos atacarem, e levantarmos a mão para lhes desferir uma bofetada, veremos seus olhos cândidos e marejados de criancinha que aprontou e não sabia o que estava fazendo. Seremos piedosos, pois são mais fracos. E engoliremos as ofensas.

O pior problema dessa dinâmica é que existem muito mais fracos do que fortes neste mundo. E isso significa que, nós fortes, somos açoitados a todo o momento, e não podemos revidar (seria injusto). E a água bate tanto na pedra, que lentamente nos perfura, nos enfraquece, nos esfarela.

Por isso, lanço a campanha: “Cuidado Frágil” ou “Cuida de mim, por favor” – só temos a “cara” de forte, mas precisamos de cuidado também, senão seremos mais fracos que vocês... fracos. E quem irá lhes defender?

Comentando Comentários
Obrigado pelos comentários! E vamos comentá-los, então...

Anônimo: É bom saber que meus talentos são reconhecidos. Obrigado! ^^

2 comentários:

Pucci disse...

eu nao sou forte... :(

Duas Caras disse...

isso se aplica muito bem ao homem
que socialmente deve se demostrar implacável, forte


homem não chora porra..
é assim q aprendemos des de cedo, derrubar estes dogmas e aceitar a verdade já seria um bom começo!