sexta-feira, 24 de abril de 2009

A Crise

Toda a galera lá dos States resolveu fazer farra com a grana que recebia, e em troca, dava a casa como garantia. Parece idéia de jirico, mas não: são hábitos de 1º mundo. Sabe qual foi o resultado disso? Hora que a negada toda precisou de dinheiro vivo, tutu na mão, o pingadinho do mês, eles tinham só um monte de papeizinhos onde estava escrito “no caso de eu não pagar, fique com a minha casa”... e isso gerou um grande colapso, que por sua vez, derrubou o mundo! Como o infeliz vai vender a casa do caloteiro pra reaver o dinheiro se, além de estar todo mundo sem dinheiro vivo, o cara ainda prometeu o mesmo teto pra mais outros credores?

O efeito dessa crise se alastrou pelo mundo feito uma doença, um veneno, fazendo a economia suar frio e tremer numa maca qualquer, jogada num corredor qualquer, de um hospital qualquer, na fila do SUS. E, como eu sou um cara muito do “muderno”, e não gosto de ficar longe das coisas que estão “na moda”, eu também contraí essa doença chamada “Crise”.

O governo injetou grana na sociedade pra galera poder honrar suas dívidas, mas parece que na lista de beneficiados alguém riscou meu nome. A grana não chega até mim de jeito nenhum. Tenho cerca de três trabalhos pendentes e simplesmente não consigo terminar, logo o din-din não vem – cabeça cheia de preocupações não combina com Departamento de Criação Publicitária.

Preciso de um tênis novo – o meu único par já se partiu em 4. Sabe aquela imagem que aparece em manual de equipamentos desmontáveis, onde se vê todas as peças posicionadas para serem encaixadas (vista explodida)? É assim que meu tênis fica quando ando. Acabo de quebrar meus óculos – que eu não trocava desde 2005, por falta de grana. Aqui na minha cidade, a consulta com o oftalmo custa mais de 10% do meu salário [Oh, Fuck!], e os óculos me custarão mais de 50% do meu salário [Shit!]! E pra ajudar, um dos companheiros da república vai embora semana que vem, o que significa que ao racharmos as despesas, tudo vai ficar mais caro [Suicide!]...

E tudo isso por que um desgraçado achou que era uma boa idéia inventar a tal da “compra fiada”...

Comentando Comentários
Obrigado pelos comentários! E vamos comentá-los, então...

Pucci: Owwnnn... fico feliz que você não se importe que eu mude tanto! ^^ Então vou mudar pra sua casa, Mah! Vou precisar de abrigo depois dessa situação toda... =(
Duas Caras: Limite em todos os sentidos, meu caro. Mais um pouco e você terá um amigo SURTADO! o.O

[Cult Mode: ON]Nota: a imagem que ilustra este post é uma paródia do quadro "O Grito", de E. Munch.[Cult Mode: OFF]

3 comentários:

Pucci disse...

don't panic!

Tudo vai se acertar :)

voces só precisam achar um substituto pra entrar na rep.

pronto.

bjomeliga

Da Silva disse...

E tudo o que é ruim pode ficar pior! Essa galera que era credora do cara que empenhou a casa ainda dando como garantia aqueles créditos que ele tinha a receber. E a bola de neve só rolando e aumentando...

Que merda!

Forte abraço e que Deus nos acuda!

Duas Caras disse...

adorei a explicação sobre a crise =p
muito boa!